Sobre nós namorando

Eu não consigo ignorar o fato do meu namorado ter tido outras parceiras

2020.11.26 19:08 rainbow-jam Eu não consigo ignorar o fato do meu namorado ter tido outras parceiras

Tenho 19 anos e estou namorando pela primeira vez. Foi com ele que eu dei meu primeiro beijo e perdi a virgindade. O fato é que ele já teve outras namoradas e já ficou com várias meninas, meu namorado tem muito mais experiência de vida do que eu.
Eu sinto alguma coisa quando penso que ele já teve outras garotas na vida dele: insegurança, ciúmes, não sei. Ele diz que eu sou a mulher da vida dele, que quer sim casar comigo e vê um futuro assim do meu lado. Eu acredito nele. Nós combinamos demais.
Me pego pensando sobre ele ter transado com outras meninas, beijado, abraçado. É um pensamento meio possessivo e às vezes eu me sinto meio imatura por conta disso. Afinal, é o meu primeiro e único relacionamento amoroso. Chego a ter crises de choro, mas nunca contei isso pra ele por receio dele achar algo muito ruim.
Acho que com o tempo esse lado meu vai começar a aceitar mais esse fato, mas por enquanto dói um pouquinho. O que eu poderia fazer pra tirar isso da minha cabeça?
submitted by rainbow-jam to desabafos [link] [comments]


2020.11.24 17:17 gaofeizinho Eu não consigo me livrar do meu passado e estou ficando cada vez mais sozinho

Meus dois últimos relacionamentos foram as piores experiências da minha vida, em ambos eu fui traído e acabei igual um otário kkk mas vamos por partes
Em 2018 conheci uma garota muito legal, eu tinha acabado de me mudar pra São Paulo e estava encarando os horrores de uma nova escola e ela me apresentou muitos amigos e me ajudou a encontrar um lugar e não ficar me sentindo solitário na escola, nosso relacionamento era bom, mas ambos tínhamos alguns problemas pessoas e a família dela realmente me odiava, mas como bons adolescentes idiotas pensamos que iamos conseguir continuar e tentamos, bem pelo menos eu... Depois de meses de namoro comecei a desconfiar, eu tinha um "melhor amigo" e ele era muito próximo de nós dois, mas eu tbm conhecia a namorada dele então achei de boa(Grande erro) meus outros amigos me avisaram mas eu tava com medo de ser verdade então tentei negar, em fim, aconteceu guys.
Numa festa eles dois ficaram juntos, e eu vi então não tinha mais como negar, naquele momento todas as vezes que ela tinha me dito que era pra eu confiar nela passaram pela minha cabeça e eu percebi o quanto fui otário.
Uma amiga minha próxima se suicidou e eu sofri muito com isso, mas não tinja ninguém com quem conversar então sempre guardei isso pra mim. Por muito tempo me senti sozinho e não busquei mais amizades duradouras ou bons relacionamentos.
Aconteceu praticamente a mesma coisa no outro namoro, mas ela pelo menos terminou antes de eu poder ter certeza de algo kkkk mas uma semana depois tava namorando então fds
Já conheci inúmeras pessoas incríveis mas não consigo começar uma relação saudável porque eu não consigo confiar em ninguém, muitas pessoas se afastaram e fiquei me sentindo sozinho...MAS conheci alguns amigos bons e em particular a Gabi, que é minha melhor amiga, ela me ajudou muito e sempre ficou do meu lado, nunca conheci alguém que me confortasse tanto e me desse tanta paz, a gente joga junto, assisti filmes, séries, animes e conversamos sobre os livros que lemos. É alguém que me faz bem e que me salvou nessa quarenta, porque viver com minha família não é um bom ambiente pra me abrir.
Mas infelizmente acho que acabei me apaixonando por ela, eu acho que o problema sou eu e eu só sou um cara carente e patético... eu não consigo dizer pra ela oq sinto porque tenho medo de ser rejeitado e também medo de passar por tudo aquilo de novo, eu não consigo mais conversar com a gabi e acabei me afastando por causa do medo, e isso tem me torturado ao longo dos dias, lembrar do passado e do medo de estar sozinho dnv me mata por dentro e eu acho que não vou conseguir seguir em frente.
Eu praticamente desisti e acho que já estraguei tudo com ela, pode não ter mais volta e eu não quero dizer isso pra ela porque acho patético eu estar assim por algo do passado e sendo que é com certeza algo não recíproco. Enfim, talvez eu deva desistir pra não piorar as coisas
Enfim, se leu até aqui obrigado, acho que eu precisava falar isso mesmo que tenha saído tudo desconexo, mas ainda não sei oq fazer kkk
submitted by gaofeizinho to desabafos [link] [comments]


2020.11.22 07:09 Novel_Resident_ "Melhor amiga"

( Alarme! Texto grande!! ) A muito tempo atrás na minha antiga escola eu tive minha primeira melhor amiga, porque eu nunca tive um amigo de verdade isso era muito especial pra mim, nós conversamos sempre, de intervalo até a saída todos os dias, ela era um ótima amiga até as coisas... Mudarem, ou melhor ela mudar.
1° bandeira vermelha: namorados.
Ela nunca foi uma pessoa de namorar até ela começar a gostar de um cara na minha sala, ela nunca parava de falar o quanto ela gostava dele e como ele era lindo e tals, ela falava tanto que esse acabou sendo o assunto favorito dela por meses, eu não suportava só falar sobre garotos ou em namoros ( e até hoje não é um dos meus tópicos favoritos. ) mas como eu sabia que ela nunca tinha se apaixonado antes era normal ela ficar toda hora falando dele, então eu só fui paciente, mas toda a vez que eu tentava puxar sobre um assunto diferente ela sempre dava respostas rápidas pra o assunto acabar logo, o que não era bem, muito legal. Eles acabaram namorando, yaaay. Eu finalmente achei que esse papo de garotos ia acabar mais só ficou pior, não durou muito tempo o namoro e eles terminaram bem rápido, ela passou mais um monte de meses só falando o quanto ele era babacas e tals e sla o que e novamente quando eu tentava só mudar de assunto ela continuava falando mau dele e dai pra frente todos os assuntos que ela tinha pra conversar girava em volta de garotos e namoros.
2° bandeira vermelha: Novas amizades.
Eu nunca tive problema em ter um amigo ou dois a mais, mais como ela era minha primeira melhor amiga era normal eu ter um pouco de ciúmes, a gente começou a sair um uma menina super bacana e eu não tinha nenhum problema com a presença dela, mas essa garota que começou a falar com ela não era gente boa, era repetente e também se metia em bastante briga e uns rolos aí, eu nunca fui de conversar com ela mais já a minha melhor amiga já adorou ela mas meio que essa garota ( vou chamá-la de Mara) a Mara não gostava nem um pouco de mim, era grossa, não tinha respeito pelas coisas que eu gostava e era bem violenta. Eu falei várias vezes para minha amiga ficar longe dela porque ela não era boa pessoa mas ela nunca me escutou ( ela nunca me escutava também quando eu alarma-va sobre garotos babacas que ela insistia em namorar) e então eu pensei, se ela não vai me escutar talvez eu tenha que fazer a Mara ir embora conversando com ela, então foi o que eu fiz, mas a situação ( obviamente) saiu do controle e ela fez minha amiga pensar que eu era muito ciumenta e a trouxe para o ciclo de amizade tóxico dela. Nós brigamos e depois disso paramos de nos falar por um bom tempo.
3° bandeira vermelha: Reconciliação.
Após muito tempo sem se ver, eu tinha me arrependido pelas coisas que falei e realmente acreditei que eu era apenas ciumenta e deveria pedir desculpas, e foi isso que eu fiz, eu pedi desculpas e ela também e nos abraça-mos, eu estava tão feliz, eu pensei que a gente era melhores amigas de novo e que tudo iria voltar a ser como era antes, bem não foi bem assim. Não nos falamos mais, ela criou um novo ciclo de amizade e eu também, os assuntos não eram os mesmo e acabou que o pedido de desculpas foi só pra não ter peço nas costas. Mas mesmo assim eu pensei "sem ódio, o que importa é que não estamos mais brigadas e é isso que importa" e assim foi, a vida continuou. Mas a história acaba aqui? Bem eu queria, mas não.
4° e última bandeira vermelha: Fofocas.
Lá estava eu com meu amigo ( vamos chamá-lo de Caio ) eu e ele estávamos apenas conversando no final da aula como fazíamos, mas ele estava agindo diferente. Ele não estava conversando muito e ria baixinho de vez em quando, eu não perguntei o porque pois eu queria respeitar o espaço pessoal dele e porque provavelmente não era da minha conta. Mas de repente ele para a conversa e fala: " Ei, é verdade que você gosta de mim?" Eu fiquei congelada no lugar, eu nem sabia o que disser, como ele sabia da minha quédinha por ele que eu tive no 4° ano? Eu não tinha contado pra ninguém, só pra... " Ei Caio, uh quem te disse isso?" Ele respondeu ainda com um grande sorriso em sua cara: " a foi a fulana ( minha melhor amiga ) ela disse que se gostava de mim e tals." Eu nem sabia o que responder, porque ela diria isso pra ele?? Eu fiquei furiosa, nós não éramos mais amigas mais ela sabia que o Caio era meu amigo! E melhor amiga ou não isso era totalmente babaca da parte dela contar um segredo constrangedor meu. Eu nem sabia o que responder, soltei a resposta mais rápida que pude pensar: " Ah... hehe é bem, eu gostava mesmo mais... Isso já faz muito tempo e hoje eu não sinto mais nada." Após isso eu vi seu grande sorriso totalmente desmoronar lentamente, e ficou um silêncio horrível entre nós, bem o Caio não conversou mais direito comigo depois.
eu nem sei o que pensar sobre ela hoje, e tenho medo de ela ter contado mais segredos constrangedores sobre mim. Bem foi isso, muito obrigado por ler até aqui! Até o próximo desabafo eu acho kkkk
submitted by Novel_Resident_ to desabafos [link] [comments]


2020.11.20 19:28 SnooRevelations4846 ME ENTENDENDO NESSA PANDEMIA...

Sempre tive isso dentro de mim, eu apenas não aceitava e reconhecia, eu me esforçava para parecer hetero na frente de todos, sempre que passava uma menininha eu olhava para fingir que gostava para os meus amigos, mas quando eles estavam distraídos eu dava um raspão de olhada mesmo era para os meninos, eu chegava a ser até o homofóbico ás vezes, não me orgulho disso.
Para mim isso só acontecia porque eu nunca tinha ficado com nenhuma menina, até que no começo desse ano, conheci uma menina dá minha igreja na escola... então aconteceu de que nós dois começamos a conversar e nossos amigos começaram a perguntar pra ela, se ela ficaria comigo... meus amigos me perguntaram o mesmo. Eu disse que sim porque eu só estava com medo de terminar o ensino médio sem nunca ter beijado ninguém (drama teen), mas internamente eu só queria saber se eu podia sentir algo por uma menina!
Mais tarde nós nos beijamos, e eu simplesmente não senti nada! diziam que parece que tem borboletas na barriga, mas nada aconteceu, foi só um beijo sem emoções.
Na Pandemia começamos a trocar muitas mensagens e eu comecei assim... a me sentir muito hetero. Ás perguntas que eu tinha sobre mim, começaram a desaparecer. Comecei a imaginar um futuro com ela e tals, bem casalzinho mesmo. Isso foi por 4 meses, de março até um pedaço de junho. Então comecei a querer ver pornografia gay😶 Tinha certeza que era Bi nessa época. Minha mãe sabia que eu estava conversando com essa menina e foi falar para o resto dá família que eu estava namorando, daí eu fiquei tipo... tão tá né! Mandou eu chamar ela para o meu aniversário, eu chamei né, morrendo de vergonha mas chamei, tinha sido a primeira vez que agente ia se ver desde a quarentena! Contei o que minha mãe disse pra minha família e ela disse que vinha como minha namorada então. Começamos a namorar! Não foi feito nenhum pedido, mas se tratávamos como tal.
Comecei a frequentar a casa dela, se beijamos várias vezes... O negócio esquentava por diversas vezes, mas não saia do lugar, diz ela que a primeira vez queria que fosse depois do casamento, eu não via problema em esperar ela, eu também no fundo não queria, mas não sabia o porque, já que eu achava que era Bi. Ficamos assim num relacionamento de 15 em 15 dias eu indo lá. Sempre que saia de lá eu pensava: "Ai que vontade de beijar um homem" 😅. Comecei a assistir vídeos LGBTQIA+ na internet e a entender mais sobre mim. Comecei a me questionar novamente, decidi que não estava feliz indo na casa dela e resolvi terminar o relacionamento. Disse que não estava apaixonado e não sabia se um dia iria me apaixonar um dia por ela, que eu apenas gostava dela e de ficar com ela, mas achava que só ficaria por isso mesmo. Sugeri continuarmos amigos e ela disse que depois do fim de um relacionamento, ela bloqueia a pessoa total e que não fala mais com o ex. Na mesma hora, eu pensei melhor e levei ela para fora do ape dela (a mãe dela estava no quarto do lado) e disse para ela que estava em dúvida sobre a minha sexualidade! Ela me entendeu, me agradeceu por ter sido honesto com ela. Ela sugeriu continuarmos juntos porque eu podia ser BI e me arrepender depois. Em fim, não continuamos.
Duas semanas depois do término agora, eu sei que eu sou Gay! Então não poderia dar certo mesmo.
"Quero me adentrar mais na comunidade, então se alguém tiver um grupo LGBT+ que eu possa entrar, ia ser muito grato. Tenho 17"
submitted by SnooRevelations4846 to gay [link] [comments]


2020.11.16 12:56 pudimzeira Muitos ciúmes com amigo da namorada

Olá,
Queria a opinião de vocês para saber se estou muito errado quanto a esse sentimento de ciumes ou não.
Bom, para iniciar, queria dizer que tenho ansiedade tratada com medicamentos que acaba fazendo eu pensar demais nas coisas.
Bora lá,
Estou namorando a 1 mês e minha namorada tem um melhor amigo que também é um grande amigo meu.
Eles ficaram apenas um dia, mas ela mesma me falava que não fazia sentido pois eles são amigos demais(estavam bêbados brincando de verdade ou desafio, todo mundo pegou todo mundo).
Ela não me da motivos explícitos para sentir ciúmes, mas todo dia de manha ela manda um bom dia pra ele, passa horas conversando com ele e teve vários dias que ele me mandava print da conversa dos 2, e eu batia os horários e ela SEMPRE respondia ele antes de me responder. Na verdade, teve um dia que ela demorou 2 horas pra me responder e estava conversando sobre assuntos nada a ver com ele.
Já falei isso pra ela, sobre ela responder sempre ele antes de mim, mas parece que sempre que to longe ela demora pra me responder no whats, mas sempre que eu estou perto dela, ela responde ele bem rápido(essa parte ainda não falei pra ela).
Já quase terminamos por conta de eu me incomodar com essa amizade, e eu acredito mesmo que ele sendo meu amigo não faria nada(ele tbm namora) e ela tbm é muito fiel(eu era amigo dela quando ela namorava com outra pessoa).
Esta me incomodando demais e não sei o que fazer, coisas bobas me incomodam, por exemplo, eles moram no mesmo condomínio, toda vez que entro com ela no condomínio, vejo ela olhando pro apartamento dele; ela sempre procura ele, sempre manda bom dia, por exemplo e quando estamos juntos, nós 4(eu, ela, ele e namorada) percebi que ela sempre olha e fala mais diretamente com ela na mesa do que comigo ou namorada dele.
Outra coisa que percebi também, é que ela sempre deixar a conversa dele aberta(as vezes estou trabalhando home office na casa dele e ela e ele trabalham na mesma empresa).
Nunca tem nada de mais nas conversas, mas sempre ta ali, aberta na dele.
Eu acredito que eles são amigos de verdade, eles se conhecem a uns 8 anos, mas eu queria desabafar para ver se melhorava oq eu sinto, mas só piorou, HAIUEHIUAEHUIEAHAIUEA.
Estou muito errado? Estou exagerando?
submitted by pudimzeira to desabafos [link] [comments]


2020.11.13 16:13 Superfly_Johnson1751 Ela terminou comigo e eu tô na merda.

De antemão já adianto que sou novo, sei que vai passar e que isso não vai ser nada demais, mas como é para desabafar, quero falar sobre como eu me sinto no agora.
Tínhamos 4 anos de namoro, nos conhecíamos a 7 anos desde o início da puberdade. Hoje eu tenho 22 e ela 20. Eu sabia q as coisas mudam com decorrer da idade, necessidades mudam e como eu fui o primeiro namorado dela, ela enjoaria de estar namorando uma hora e iria sentir falta de curtir a vida, ter experiência com outras pessoas. Foi um término tranquilo, eu no fundo já sabia a uns meses oq ela queria, mas preferi fingir que não e ver no q dava e cada briga boba eu me corroia em ansiedade achando q seria agora q ela terminaria.
Foram meses meio dolorosos pra mim devido a isso, mas no início da semana, oficialmente acabou e acho difícil que ela volte atrás. Eu não tenho arrependimentos, me esforcei pra ser o melhor namorado que podia, e devido a isso eu me sinto ainda mais impotente pq o motivo do término independe de qualquer coisa q eu faça, eu não sou capaz de proporcionar as experiências que ela buscava.
Estou bem triste por isso, mal consegui dormir e readaptar a rotina para remover alguém que vc conversava regularmente por 7 anos não tem sinto fácil. Eu sinto saudades, sinto falta dela, mas não existe nada que eu possa fazer sobre nós... Me falem qualquer cosia, apenas um "força campeão" já é o suficiente pra eu não me sentir tão sozinho.
submitted by Superfly_Johnson1751 to desabafos [link] [comments]


2020.11.12 22:05 SnooRevelations4846 Me descobrindo nessa pandemia e muito feliz

Essa Pandemia me ajudou muito a reconhecer e aceitar quem eu sou de verdade. Sempre tive isso dentro de mim, eu apenas não aceitava e reconhecia, eu me esforçava para parecer hetero na frente de todos, sempre que passava uma menininha eu olhava para fingir que gostava para os meus amigos, mas quando eles estavam distraídos eu dava um raspão de olhada mesmo era para os meninos, eu chegava a ser até o homofóbico ás vezes, não me orgulho disso.
ANTES DÁ PANDEMIA, NO MESMO ANO:
Para mim isso só acontecia porque eu nunca tinha ficado com nenhuma menina, até que no começo desse ano, conheci uma menina dá minha igreja na escola... Eu tinha me prometido que se caso um dia eu fosse namorar, que não seria com uma menina dá igreja, pois eu não queria me enroscar ainda mais na teia que me prende a igreja. Mas enfim, então aconteceu de que nós dois começamos a conversar e nossos amigos começaram a shippar agente, com isso, a amiga dela começou a perguntar pra ela, se ela ficaria comigo... meus amigos me perguntaram o mesmo. Eu disse que sim, e ela também disse que sim! Eu disse que sim porque eu só estava com medo de terminar o ensino médio sem nunca ter beijado ninguém (drama teen), mas profundamente eu só queria saber se eu podia sentir algo por uma menina!
Mais tarde nós nos beijamos, e acredito que até tenha sido um beijo bom, para uma primeira vez minha, mas eu simplesmente não senti nada! diziam que parece que tem borboletas na barriga, mas não aconteceu nada, foi só um beijo.
DURANTE A PANDEMIA:
Posteriormente começamos a trocar mensagens e eu comecei assim... a me sentir muito hetero. Ás perguntas que eu tinha sobre mim, começaram a desaparecer. Comecei a imaginar um futuro com ela e tals, bem casalzinho mesmo. Isso foi por 4 meses, de março até um pedaço de junho. Então comecei a me sentir atraído por pornografia gay😶 quando vi que olhava mais para um lugar do que para o outros nos de hétero, daí já estava naquelas, de pensar que era Bi. No final de julho eu já tinha isso como uma verdade pra mim, foi bem quando ocorreu o meu aniversário. Minha mãe sabia que eu estava conversando com essa menina e foi falar para o resto dá minha família que eu estava namorando, daí eu fiquei tipo... tão tá né! Mandou eu chamar ela para o meu aniversário, eu chamei né, morrendo de vergonha mas chamei, tinha sido a primeira vez que agente ia se ver desde a quarentena! Contei a história para ela, e ela disse que vinha como minha namorada então. Depois também, fui no aniversário dela, ela foi no dá minha mãe...
Comecei a frequentar a casa dela, se beijamos mais vezes... O negócio esquentava por diversas vezes, mas não saia do lugar, diz ela que a primeira vez queria que fosse depois do casamento, eu não via problema em esperar ela, eu também no fundo não queria, mas não sabia o porque, já que eu achava que era Bi. Ficamos assim num relacionamento de 15 em 15 dias eu indo lá. Sempre que saia de lá eu pensava: "Ai que vontade de beijar um homem" 😅. Comecei a assistir vídeos LGBTQIA+ na internet e a entender mais sobre mim, vi umas experiências que eu passei e que os outros também passaram. Então decidi que não esta sendo eu mesmo indo na casa dela, e resolvi terminar o relacionamento. No começo disse também verdades, que não estava apaixonado e não sei se eu iria me apaixonar um dia por ela, que eu apenas gostava dela e de ficar com ela, mas achava que só seria isso mesmo, sugeri continuarmos amigos e ela disse que depois do fim de um relacionamento, ela bloqueia a pessoa total e que não fala mais com o ex. Na mesma hora, eu pensei melhor e levei ela para fora do ape dela (a mãe dela estava no quarto do lado) e disse a verdade para ela... Que estava em dúvida sobre a minha sexualidade! Ela me entendeu, disse que vai continuar sendo amiga, pois fui muito honesto com ela... E hoje faz uma semana desde que terminamos.
SOU GAY!!!
submitted by SnooRevelations4846 to arco_iris [link] [comments]


2020.11.12 18:41 SnooRevelations4846 Minha vida nessa Pandemia

Essa Pandemia me ajudou muito a reconhecer e aceitar quem eu era de verdade. Sempre tive isso dentro de mim, eu apenas não aceitava e reconhecia, eu me esforçava para parecer hetero na frente de todos, sempre que passava uma menininha eu olhava para fingir que gostava para os meus amigos, mas quando eles estavam distraídos eu dava um raspão de olhada mesmo era para os meninos, eu chegava a ser até o homofóbico ás vezes, não me orgulho disso.
ANTES DÁ PANDEMIA, NO MESMO ANO:
Para mim isso só acontecia porque eu nunca tinha ficado com nenhuma menina, até que no começo desse ano, conheci uma menina dá minha igreja na escola... Eu tinha me prometido que se caso um dia eu fosse namorar, que não seria com uma menina dá igreja, pois eu não queria me enroscar ainda mais na teia que me prende a igreja. Mas enfim, então aconteceu de que nós dois começamos a conversar e nossos amigos começaram a shippar agente, com isso, a amiga dela começou a perguntar pra ela, se ela ficaria comigo... meus amigos me perguntaram o mesmo. Eu disse que sim, e ela também disse que sim! Eu disse que sim porque eu só estava com medo de terminar o ensino médio sem nunca ter beijado ninguém (drama teen), mas profundamente eu só queria saber se eu podia sentir algo por uma menina!
Mais tarde nós nos beijamos, e acredito que até tenha sido um beijo bom, para uma primeira vez minha, mas eu simplesmente não senti nada! diziam que parece que tem borboletas na barriga, mas não aconteceu nada, foi só um beijo.
DURANTE A PANDEMIA:
Posteriormente começamos a trocar mensagens e eu comecei assim... a me sentir muito hetero. Ás perguntas que eu tinha sobre mim, começaram a desaparecer. Comecei a imaginar um futuro com ela e tals, bem casalzinho mesmo. Isso foi por 4 meses, de março até um pedaço de junho. Então comecei a me sentir atraído por porn gay😶 quando vi que olhava mais para um lugar do que para o outros nos de hétero, daí já estava naquelas, de pensar que era Bi. No final de julho eu já tinha isso como uma verdade pra mim, foi bem quando ocorreu o meu aniversário. Minha mãe sabia que eu estava conversando com essa menina e foi falar para o resto dá minha família que eu estava namorando, daí eu fiquei tipo... tão tá né! Mandou eu chamar ela para o meu aniversário, eu chamei né, morrendo de vergonha mas chamei, tinha sido a primeira vez que agente ia se ver desde a quarentena! Contei a história para ela, e ela disse que vinha como minha namorada então. Depois também, fui no aniversário dela, ela foi no dá minha mãe...
Comecei a frequentar a casa dela, se beijamos mais vezes... O negócio esquentava por diversas vezes, mas não saia do lugar, diz ela que a primeira vez queria que fosse depois do casamento, eu não via problema em esperar ela, eu também no fundo não queria, mas não sabia o porque, já que eu achava que era Bi. Ficamos assim num relacionamento de 15 em 15 dias eu indo lá. Sempre que saia de lá eu pensava: "Ai que vontade de beijar um homem" 😅. Comecei a assistir vídeos LGBTQIA+ na internet e a entender mais sobre mim, vi umas experiências que eu passei e que os outros também passaram. Decidi que não estava mais me sentindo eu mesmo indo lá, e resolvi terminar o relacionamento. No começo disse umas verdades, que não estava apaixonado e não sei se eu iria me apaixonar um dia por ela, que eu só gostava muito dela e de ficar com ela, mas achava que só seria isso mesmo, sugeri continuarmos amigos e ela disse que depois do fim de um relacionamento, ela bloqueia a pessoa total e que não fala mais com ela. Na mesma hora, eu pensei melhor e levei ela para fora do ape dela (a mãe dela estava no quarto do lado) e eu disse a verdade para ela... Que estava em dúvida sobre a minha sexualidade! Conversamos e depois fomos no shopping, eu, ela e a mãe dela... fui como um sinal de que não precisaria acabar a amizade. Por fim... Ela me entendeu, disse que vai continuar sendo amiga, pois fui muito honesto com ela... E hoje fazem 5 dias que terminamos. Mds, escrevi demais né?!😅
submitted by SnooRevelations4846 to desabafos [link] [comments]


2020.11.11 16:56 No_Monk_7246 Relacionamento

Eu sou nova aqui, queria desabafar e ouvir pessoas que passaram pelo mesmo problema :(
Eu estou em um relacionamento faz mais ou menos 4 anos, nós terminamos em setembro do ano passado e reatamos este ano, em fevereiro. Fui eu quem terminou a relação porque eu já estava doente de cúmes por ele e não via mais sentido me relacionar com alguém em quem eu não conseguia confiar. A desconfiança começou logo no inicio do namoro, ele sempre teve várias amigas e conversava com elas como se não namorasse e para piorar nós tivemos que manter a relação por mais ou menos 2 anos à distância então eu ficava muito insegura pensando que ele poderia não estar me levando tão a sério como eu estava levando a relação... Eu sempre senti que ele me amava mas eu sempre coloquei em minha cabeça que ele deveria amar somente eu e qualquer outra pessoa no ambito de amizade que ele amasse era traição, então foi seguindo desta forma nossa relação. Até que um dia uma menina da sala dele começou a seguir ele nas redes sociais e eu acabei vendo isso, e ela mandou mensagem puxando assunto sobre um trabalho da faculdade que eles fizeram em grupo eu li toda a mensagem não tinha nada demais da parte dele, mas ela estava com intenção de algo. Eu fiquei super chateada pedi para ele excluir a pessoa das redes sociais e ele não quis, eu terminei com ele e mesmo assim ele manteve firme a ideia de não excluir ela, isso me machucou muito porque me tirou a pouca confiança que eu tinha nele. Enfim, terminei e ele depois de uns dias viu que era sério e acabou fazendo a minha vontade, reatamos uns dias depois... Apesar de toda essa historia ter um fim e tal eu não conseguia mais sentir confiança em nada do que ele fazia, nada mesmo. Até que se passou um ano e eu resolvi terminar de forma definitiva ''do nada'' falei que não queria mais que não estava legal eu estava traumatizada, etc... Ele veio atrás de mim mas eu realmente decidi que abandonaria o barco, conheci outra pessoa e ele conheceu várias outras, inclusive ficou e tudo mais, fez novas amizades etc. Passaram 6 meses mais ou menos ele terminou a faculdade e nós voltamos a nos falar e resolvemos reatar, morarmos juntos... Eu estava feliz, apesar de infernizar ele algumas vezes com desconfianças porque ainda não recuperei ela 100% mas todas eram coisas pequenas e eu sei que eram, hoje vejo que deveria ter agido de outra maneira... Porém, recentemente entrei no instragram dele e li uma conversa de junho deste ano em que estamos juntos, com uma amiga que tratava de assunto de trabalho e neste assunto ela agradeceu ele por ter ajudado ela e falou ''te pago um sorvete depois da pandemia'' e ele respondeu ''combinado'' com um coração do lado, isso me quebrou as pernas porque em nenhum momento ele disse que estava namorando ou qualquer coisa parecida, conversamos sobre isso e ele falou que era só amizade e não entra na minha cabeça. Enfim, se alguém leu isso até o fim, parabéns rsrsrs, queria que alguém me desse uma luz eu não confio mais nele isso é fato, mas ainda amo muito, eu acho que depois dessa conversa que eu li me sinto como quando ele não queria remover aquela menina das redes sociais, eu estou prestes a terminar e conhecer alguém que não me submeta a esse tipo de situação..., o que vcs fariam?
submitted by No_Monk_7246 to desabafos [link] [comments]


2020.11.09 20:09 an_ne_gel estou namorando virtualmente, estou feliz mas muitas pessoas me julgam

Estou genuinamente feliz por conseguir fazer durar um relacionamento, nunca consegui fazer com que nenhum relacionamento meu durasse por mais de 1 ano e com certeza nunca esperei que isso acontecesse virtualmente. É, com certeza, algo que faz pessoas duvidarem, mas eu confio plenamente nele, sabe, ninguém coloca fé em relacionamento à distância.
Bom, nós estamos namorando há 2 anos. Desde o início sempre fazemos tudo juntos: assistir filmes, ler, jogar diversos jogos, conversar sobre coisas bestas ou sérias, fazemos ligação sempre que possível, sempre contamos tudo um para o outro e até trocamos fotos mais íntimas. Tudo isso segue até hoje. Somos um relacionamento saudável, mesmo com os problemas e momentos difíceis nós estamos lá, sempre, um para o outro. Mesmo sem o toque físico, que faz falta, mas não é algo tão grande a ponto de deixá-lo por isso. No nosso relacionamento o toque seria algo relativamente fútil e substituível, e é. Para nós o que importa é a confiança, acima de tudo.
Mas, como sempre, vão ter pessoas que querem destruir e relatar regras inexistentes sobre a vida alheia, e conosco não foi diferente. Alguns (ex) amigos nossos se juntaram para dizer o quanto eles repugnavam o nosso relacionamento, inventaram mentiras sobre nós, fizeram de tudo possível para nos separar, mas não conseguiram. Até contaram aos meus familiares que até então em momento algum aceitariam isso, mas quando o conheceram, simplesmente aceitaram por ele ser uma pessoa muito boa. Eu diria que algumas garotas queriam namorar com ele e acham que são melhores do que eu por simplesmente estarem na mesma cidade que ele, e eu discordo, ele também.
Isso me incomoda, mas sempre irão existir pessoas que se rebaixam à este nível. Não há o que fazer para impedir, basta aceitar. Mas o maior problema mesmo é o fato do poder que elas podem ter na base da manipulação e eu simplesmente não conseguir e não poder fazer praticamente nada a respeito, a não ser escrever ou falar por meio de áudios, a limitação me deixa mal. Vai que elas consigam fazê-lo mudar de ideia? Se conseguirem, eu ficarei perdida. Dois dos meus melhores anos da minha vida jogados fora por garotas irritantes e de baixo nível e eu não posso fazer nada. Claro, vou confiar nele, mas minha vida é baseada em “se's”, eu tenho ansiedade e venho tendo crises todas as noites com medo de perdê-lo desde que tudo isso começou (há uns 4 meses).
Espero que nenhuma das minhas vastas suposições aconteçam. Sou muito grata por sua leitura.
submitted by an_ne_gel to desabafos [link] [comments]


2020.11.09 04:48 repdominato Tenho tido brigas constantes com uma das pessoas mais importantes da minha vida e agora me sinto perdida.

Olá todo mundo que está lendo esse meu desabafo, fico feliz por vocês terem clicado aqui parar ler o meu drama, então:
Tudo começou no começo de 2020, quando eu conheci um garoto por uma live que eu assistia, até aí tudo bem, viramos muito amigos e uns meses depois eu comecei a gostar dele, não contei por puro medo de levar um webfora, daí uns dias depois ele me diz que está namorando com uma menina (que logo se descobriria trans, não é uma informação tão necessária mas enfim), conheci ela e viramos amigas, eu achava ela super legal, mas eu ainda gostava do meu amigo. uns meses depois eles terminaram, ele me contou e eu fiquei bem triste, dei todo o apoio a ele e sempre tentava ajudar ele a superar o término, até que um dia nós dois estávamos conversando e eu acabei contando que gostava dele a um tempo, ele ficou em choque e perguntou a quanto tempo eu gostava dele, respondi que desde o começo do ano, ou seja, antes dele começar a namorar a menina lá, ele disse que achava que era difícil pra mim viver com eles dois namorando mesmo com eu gostando dele (não, foi super fácil amigo, foi super fácil), ele não falou nada sobre os seus sentimentos em relação a mim, também não perguntei para não incomodar, mas, uma semana depois ele me pediu em namoro, e ainda pediu pra que eu pensasse bem e desse a resposta em uma semana. eu pensei em falar sim na hora, mas como ele pediu, eu pensei mais e uma semana depois eu aceitei, foi tudo muito bom, foi tudo muito lindo, eu amava ele, parecia que estava vivendo um sonho, foi o melhor relacionamento que eu já tive até hoje, até que eu terminei com ele uns meses depois pois eu estava com medo de que acontecesse o mesmo que aconteceu no meu antigo relacionamento (meu relacionamento antes desse cara foi simplismemte um inferno, o cara era um possessivo ciumento nojento que não podia ver eu falando com alguém que já ia tirar satisfação comigo ou com a pessoa na qual eu estava conversando, era horrível e ele fazia eu me sentir um lixo), ele aceitou deboa, mas, um dia euu vou falar com ele sobre um problema e vejo o contato dele sem a foto, mandei mensagem e só foi um negócinho como se ele estivesse sem internet ou o celular estivesse desligado, fui tentar falar com ele no twitter e apareceu a mensagem de que eu estava impossibilitada de seguir ele, foi no discord e não vi o perfil dele lá, o cara simplismemte me bloqueou em TODAS as minhas redes sociais, depois disso a minha vida virou um inferno e tudo ficou insuportável: minha insônia piorou, eu chorava TODOS os dias, não conseguia dormir preocupada com oq tinha acontecido, tinha crises de ansiedade por causa disso, como eu disse, um inferno. um mês depois ele me desbloqueia e me manda mensagem pedindo desculpa, dizendo que era pra me esquecer, eu aceitei as desculpas pq eu sou burra e pq eu amava ele (na verdade, ainda amo ele depois de tudo isso, sou burra sim ou claro??) nós continuamos amigos depois disso, mas eu não me sentia tão bem falando com ele, me sentia mal e esquisita, depois disso nós passamos a ter brigas constantes por motivos extremamente bobos e fúteis, e eu chorava em TODAS as vezes em que nós brigávamos pq me sentia culpada, eu sinto que estou perdendo ele, eu amo muito ele e ele é extremamente especial pra mim, eu não quero perder alguém tão especial assim, eu PRECISO de ajuda em relação a isso e esse subreddit foi a única forma de pedir ajuda que eu encontrei. por favor me ajudem, eu me sinto extremamente perdida em relação a isso e não sei mais o que fazer.
submitted by repdominato to desabafos [link] [comments]


2020.11.08 12:45 LucasSkudy Minha ex me odeia depois de tudo o que fizemos

Bom, eu entrei no ensino médio com 15 anos e logo após 2 meses no colégio eu já estava ficando com uma menina o que acabou se desenrolando e se tornou um namoro.
Nós tivemos um namoro muito feliz, de muita alegria, aprendizado, momentos juntos, etc... Porém se passaram 2 anos e 6 meses, chegando no ano de 2020 em que eu já tenho 18 anos, e apesar de ela ainda me amar muito, eu comecei a não curtir mais tanto o relacionamento por alguns motivos: 1. Não estava mais vendo o relacionamento como um divertimento, mas como uma obrigação. 2. Em 2021 vou me mudar de cidade e vou pra faculdade, então não tinha interesse de continuar namorando.
Eu já tinha conversado com ela sobre esses assuntos mas eu sempre tentava levar pra frente quando a ideia de terminar chegava, porém esse ano eu cansei e decidi terminar. Nós nos encontramos pessoalmente e eu expliquei tudo e decidir terminar. Meio que foi de uma hora pra outra, mas pra mim essa decisão era a melhor.
No começo foi bem sofrido, mas como essa era a melhor decisão pra mim, fiquei de boa e toquei minha vida. Porém, esse final de semana nós tivemos um encontro da turma e ela estava lá. Como eu respeito nossos 2,5 anos juntos, fui cumprimentar minha ex, mas ela virou a cara e não olhou pra mim a noite toda, o que acabou me deixando na bad demais e não aproveitei a noite.
Depois eu fui conversar com ela pq achei infantil e ela disse que tava com raiva de mim pq terminei de um jeito que ela não gostou, que eu não era como ela pensava e que ela não conseguia olhar pra mim. Eu pedi desculpas se ela não gostou e trocamos uma ideia pra tentar amenizar a situação. Consegui dar uma amenizada, mas ela ainda tem raiva.
Isso me deixa triste porque apesar de eu ter terminado eu sempre desejei que ela fosse feliz, e depois de 2 anos e 6 meses juntos ela não olha nem na minha cara e me trata como se eu não tivesse feito nada por nós. Isso é o que mais me deixa mal, além de que fico com a sensação que ela vai ficar com esse sentimento ruim de mim a vida toda.
Alguém pra dar uma força ai?
submitted by LucasSkudy to desabafos [link] [comments]


2020.11.01 20:02 gravityfalls321 Meu namorado é gay?

Bom... É uma longa história, mas eu não sei mais o que fazer ou com quem contar. Eu tô namorando um cara legal há 3 anos. Ele me trata bem, aparentemente gosta de mim e eu gosto dele. Nós nos damos bem desde sempre, mas o único obstáculo são meus pais... Eles não gostam do meu namorado. Eu tento entender o motivo, mas não consigo. Meus pais acreditam que ele é gay. Já quis saber o porquê, tentar entender, explicar, mas eles não justificam o porque disso. Eu já conversei com meu namorado sobre ele ser gay ou bissexual, disse para ser sincero comigo, se é que me entendem. Ele sempre nega e fica chateado por eu estar duvidando de algo assim. Ele é um pouco tímido, quieto demais, não é aquele "hétero top", como as pessoas dizem... meus pais até de forma homofóbica dizem que "ele tem jeito de gay". Eu já cheguei a conversar com uns amigos dele, perguntando sobre esses assuntos e se algum momento já desconfiaram que ele fosse... Mas eles negam. Não quero parecer homofóbica, claro que não, mas esse assunto sempre me deixa com ansiedade e com medo de ser enganada. Sempre fico testando ele com perguntas... Eu já pensei em terminar com meu namorado, mas não sei se seria justo pois ele não me fez nada. Eu queria uma opinião sobre isso. E não queria um julgamento, apesar de estar sendo errada, mas é algo que não consigo me controlar, um medo irracional e inconsequente.
submitted by gravityfalls321 to desabafos [link] [comments]


2020.11.01 17:04 JckD12 Relacionamentos tóxicos

Durante toda minha vida adulta; infelizmente tive namoradas tóxicas que me fizeram muito mal, me deixavam pra baixo e me tratavam feito lixo. Além disso, eu tinha dificuldades de me expressar e também tinha baixa alto-estima. Felizmente, depois de anos namorando, depois de tentar terminar várias e várias vezes, consegui finalmente terminar esses relacionamentos e me libertar. Meses depois eu olhava para trás e via o quanto tóxico era e eu não percebia. Então jurava para mim mesmo nunca mais passar por algo tóxico novamente.
Então hoje estou vivendo um novo relacionamento e estou na dúvida se estou agindo de maneira certa ou não, pois ainda sinto muitas dificuldades com isso. Conheci uma garota recentemente e começamos a ficar juntos. Ela sempre foi muito meiga, gente boa, pensa na gente e tudo mais. Mas nós últimos tempos ela começou a se mostrar impaciente, me tratar mal, responder de maneira ríspidas, porque algo não ia de acordo com o que ela queria. As vezes eu esquecia de fazer algo que não era nada demais, como por exemplo trazer um copos d’água, é isso era motivo para me tratar mal. Nunca desferiu ofensas à mim, mas me dirige a palavra como se eu fosse burro as vezes, responde grossa, ríspida, e eu detesto isso. Estava me sentindo mal Então pensei em todos os relacionamentos tóxicos que tive e terminei com ela. Ficamos 1 semana separados até que ela me pediu para voltar. Disse que as coisas não são assim, eu nem sequer conversei com ela sobre essas coisas que me incomodaram. Eu simplesmente terminei (e é verdade). Acabei dando razão a ela e estamos tentando novamente. Mas agora ela acabou saindo da casa da mãe dela e está alugando um apartamento. Está comprando as coisas aos poucos e está muito difícil de pagar as coisas. Estou ajudando com o aluguel e ela ainda nem tem geladeira e fogão. Vamos ver os preços na black friday. Mas nesses dias que estava ajudando ela com as mudanças e limpando o apartamento, percebi que ela estava ficando novamente do mesmo jeito. Impaciente, grossa, ríspida... E quando a confrontei quanto a isso, ela me disse que eu fico muito dolorido por pouca coisa, que esse é o jeito dela. Mas se isso me incomoda, não faz sentido termos voltado...
Estou pensando em terminar com ela novamente, mas eu iria ferrar com a vida dela se terminássemos agora, pois ela acabou de pegar esse apartamento e sem mim provavelmente ela não conseguirá pagar
submitted by JckD12 to desabafos [link] [comments]


2020.11.01 04:30 GatePretend O que vocês fariam na minha situação caras?

Já adianto que o texto vai ser gigantesco, desculpe por isso, vou dividir tudo em "atos", bem estilo Tarantino, acho que fica divertido assim.
ATO I - O RELACIONAMENTO
Conheci uma garota (a exatamente 1 ano e 1 mês) e bom, ambos começamos a conversar porque queríamos ficar um com o outro, era uma espécie de rolo, sabe?
Porém, como tínhamos uma ótima química, conversávamos todo dia, o dia inteiro praticamente, seja por ligação ou por texto, acabamos namorando, foi por pouquissimo tempo (já explico o porquê), e bom, no começo foi tudo ótimo, sempre tinhamos assunto, nós eramos ótimos juntos, no entanto, depois de alguns meses de namoro, ela mudou, ela ficou estranha, passou a não responder minhas mensagens, a me dar vácuos, e etc. Quando eu a chamava, ela as vezes nem queria conversar direito, respondia de forma seca, e grossa. Se fosse raramente tudo bem, eu iria entender, afinal, ela tem problemas pessoais, assim como qualquer um, e nem sempre estamos aptos para conversar. Mas, daí chegou um momento que todo dia, a gente praticamente não conversava, e as vezes ela até ficava brava comigo, pois eu não chamava ela pra conversar, o que era estranho, afinal ela que era seca e grossa, então, eu simplesmente deixei de chamar ela.
Foi então, que chegou um fatídico dia, em que ela tinha dado a idéia de terminarmos, e isso me quebrou completamente, eu amava, amo, ela de verdade cara, sempre tratei ela bem, e sempre tentei fazer com que o relacionamento desse certo.
Após pensar algum tempo nessa idéia, eu realmente acabei terminando, pensei comigo mesmo que, como ela teve a idéia, é porque ela deve querer isso, e talvez eu estivesse segurando ela, ou algo do tipo.
ATO II - O TÉRMINO..?
Feito isso, após alguns dias, ela me chamou, e tinha dito que talvez ainda tivesse sentimentos por mim, e como eu estava abalado com aquilo, e gostava muito dela, acabei cedendo, porém algum tempo depois, aconteceu tudo denovo, ela começou a agir estranho, e etc.
Então, obviamente terminamos denovo, e ficou assim, por um bom tempo, chegamos a conversar denovo de tempos em tempos, porém não era nada muito importante.
Até que, chegou um dia onde ela me chamou, por um motivo que eu não acho necessário esclarecer aqui.
E, conversamos, por cerca de 5 ou 6 horas seguidas, sem parar, chegamos a falar sobre nosso relacionamento, mas também falamos sobre outras coisas, após toda essa conversa, eu pensei que ela ainda gostava de mim, porque porra, não tinha um grande motivo pra ela ter me chamado.
ATO III - O LOOP COMEÇA
Como você já deve esperar, aconteceu tudo denovo, ou quase. Eu pensei que ela gostava de mim, e sempre que tinha a oportunidade, perguntava a ela se talvez poderíamos reatar o relacionamento, e tentar denovo.
Porém, ela trocava de assunto, ou respondia "não sei", ou outras variáveis.
E bom, isso tava me fazendo mal, é horrível conversar com alguém que tu gosta tanto, e não saber se tem alguma chance de vocês talvez voltarem.
Sempre que ela me mandava mensagem, eu congelava, começava a suar, e a tremer as vezes, eu sempre queria parecer o mais interessante possível pra ela, sempre queria conseguir puxar um assunto com ela. As vezes, conversávamos a noite inteira, até o sol nascer, porém em outras vezes (a maioria delas), conversámos pouco, ela cortava a conversa de forma seca, e acabava ali.
Após 4 meses nessa tortura mental, eu acabei falando pra ela o que estava acontecendo comigo, que eu não estava bem, e eu pedi pra ela não me mandar nenhuma mensagem, que eu queria ter um tempo pra pensar comigo mesmo.
E isso aconteceu, por 2 meses, eu não falei com ela.
ATO IV - O LOOP ACABA..?
Nesses 2 meses, eu me senti como não me sentia fazia tempo, eu estava conseguindo não pensar nela tanto assim, eu me sentia feliz no dia a dia, e estava sentindo uma melhora comigo mesmo, minha autoestima nunca esteve tão alta.
E pra ajudar, comecei a ter "sessões de terapia" com um amigo, quase toda madrugada estávamos conversando sobre assuntos diversos, mas principalmente sobre nossos problemas, e como resolvê-los.
Estava tudo indo muito bem.
Chegou um certo ponto, em que eu percebi que conversar com ela realmente estava me fazendo mal e, eu comecei a diariamente excluir de pouco em pouco, tudo que me lembrava dela na minha vida, cheguei até a apagar o nome dela do meu dicionário do teclado.
Em um desses dias excluindo coisas, eu cheguei a um print.. um print do número de celular dela, e bom, eu tinha excluído o número dela, e todas as redes sociais envolvendo ela.
E, sabe aquela parte que fica coçando, aquela parte curiosa sua? Ela tava afiada nesse dia.. Eu acabei adicionando o número dela, porém, sem intenções de falar com ela, só queria saber se ela estava bem...
ATO V - O LOOP RECOMEÇA
Ao olhar o contato do WhatsApp dela, vi que ela estava offline desde um mês atrás, acabei ficando preocupado com ela.
Imediatamente tentei pensar em alguma forma de ver se ela estava bem, sem falar com ela, então, baixei meu Facebook, e fui olhar o perfil dela, e a mesma coisa tinha acontecido, última publicação foi a um mês atrás, estava tudo vazio..
Fiquei mais preocupado e recorri a minha última escolha, baixei o Instagram e fui ver... Ela tinha me mandado uma mensagem, fazia uma semana. Me falando que estava com saudades, que queria falar comigo, e bom, encurtando tudo, você sabe exatamente o que aconteceu.
Imaginei que ela sentisse a mesma coisa que eu sinto por ela, e... estamos conversando até hoje, porém, eu me odeio por isso, eu sei que não vamos namorar, porém direto ela fica dando pitecos dizendo coisas sobre nós dois juntos, e etc.
E, eu tenho certeza que isso não vai acontecer, ela só está me iludindo talvez, pela 3ª vez caras..
Bom, acabou meu desabafo, eu resumi bastante coisa pra não ficar mais longo do que deveria, só queria saber, o que vocês fariam na minha situação?
aproposito, enquanto eu escrevia o texto ela me mandou uma mensagem.
Enfim é isso, desculpe pelo tamanho do texto, qualquer ajuda é bem vinda, obrigado se você leu até aqui
submitted by GatePretend to desabafos [link] [comments]


2020.10.28 02:01 phfw Estraguei completamente com meu relacionamento e possivelmente traumatizei minha ex

Bem,aconteceu faz um bom tempo mas ainda não sei lidar bem com a situação. Tudo começou com uma amiga se confessando pra mim,e eu gostava dela também (até falei um monte de bobagem melosa sobre ela com um amigo kkk) e disse que também gostava dela,depois de um tempo de conversa pedi ela em namoro e ela aceitou uhuu.
Ela era bem complicada,me falou de vários de seus medos sendo uma menina,de ser abusada,desrespeitada e coisas assim. A ponto de ficar em choque e com medo de qualquer toque ou elogio de desconhecidos. Então eu realmente tava com o pé atrás de fazer qualquer coisa kk,mas também não queria que nosso namoro fosse só uma amizade.
Eu tentava fazer algo simples de um relacionamento como abraços ou beijos na bochecha,coisas aasim,e ela se sentia bem desconfortável com a situação então achei melhor ir ainda mais devagar.
Conseguimos dar nossos primeiros passos em um relacionamento e dava pra ver que ela estava muito feliz com isso,contamos para amigos e dava pra ver a animação dela com o nosso namoro,mesmo a gente concordando que era apenas uma experiência,o que me desanimava um pouco mas era melhor ser desse jeito.
Fomos a encontros juntos,dormimos na casa um do outro,nos divertimos bastante nessa época,mas como eramos novos,decidimos continuar namorando escondido das nossas familia,e até porque era meio cedo pra isso.
Até que ela veio na minha casa,estava sendo meio chato por causa que minha irmã ficava envolta não deixando nos conversarmos direito kk,comemos,olhamos filmes e fomos para a cama e eu tentei agir mais no nosso namoro e deitei com ela e deu tudo certo! Conseguimos nos beijar de verdade naquela noite,mesmo sendo meio ruim no começo por não sabermos como se fazia aquilo kkk.
Dia seguinte o mesmo,conversamos bastante,fomos a uma pizzaria e voltamos para a casa,foi ai que deu tudo errado. Fui agir novamente mas parecia que ela estava com mais atitude e queria que eu também tivesse então eu tive,e esse foi meu erro,estavamos indo longe demais para nossa idade e decidimos parar achei que estava fazendo algo de errado até que ela começou a chorar. "Pqp pqp pqp pqp o que eu faço" era a única coisa que vinha em mente,tentei acalma-la e entender o que fiz de errado mas ela não foi nenhum pouco clara,então não sabia o que fazer. Após um tempinho de conversa fomos dormir(porque era a única coisa que podíamos fazer depois daquilo) Dia seguinte ela foi pra casa e ela claramente estava mal.
Conversarmos sobre tudo pelo whats e ela disse que estava tudo bem,que foi apenas um crise de pânico,perguntei se realmente foi só aquilo e...sem resposta,nosso namoro ficou bem estranho depois disso,ela não se sentia mais confortável comigo então aconteceu o inevitável, terminamos. Não fiquei mal porcausa do termino,mas sim de ter sido eu que estraguei tudo e não pude arrumar.
Nós continuamos amigos depois disso,até porque não passou de uma "experiência",mas nem tocamos mais no assunto,tivemos mais conversas sobre "aquela noite" mas nada que explicasse o que ela sente sobre o que aconteceu. E seila parece tudo muito estranho depois disso e era óbvio que seria assim. Me arrependo de muita coisa mas isso é o ápice,ela tem seus problemas e acho que eu fui um dos grandes.
É isso,espero que tenham gostado da história
submitted by phfw to desabafos [link] [comments]


2020.10.18 01:38 isabell75 Amizades antigas e tragédias

Sabe aquela pessoa que você cria um laço de carinho muito forte à ela? Então eu e minha irmã mais velha conhecemos duas pessoas em um aplicativo para jogar jogos on-line,e a gente sempre pensava que garotos só pensam naquelas coisas (se é que me entende),e realmente a maioria é assim! mas graças à Deus esses garotos não tinham interesse nesse tipo de coisa. Então ficamos amigos e criamos um laço de amizade muito forte,e geralmente quando isso acontece os garotos pedem o seu número pra ser mais que amigos,mas para a nossa sorte(ou azar,não sei dizer)eles não pediram e aí ficamos conversando pelo Discord,sabe trocando idéias e pedindo conselhos. Minha irmã ficou muito constrangida no começo,porque ela é meio tímida e também pelo fato de ela não ter muitas amizades no colégio,ao nosso redor parece que só existem "amigos" que pedem nossa ajuda pra alguma coisa e quando você pede,eles simplesmente te negam.
No Discord nós conversávamos sobre jogos eletrônicos(no geral era Minecraft),cifras,dia-a-dia,dicas sobre qualquer coisa,etc.
Eu e minha irmã ficamos esperando o óbvio acontecer,você sabe! O famoso "Querem namorar conosco?"(no nosso caso),mas glória à Deus isso não aconteceu,ficamos só na amizade mesmo.
Os dias se passaram e aí uma coisa triste aconteceu,recebemos a notícia de que seus parentes haviam falecido,uma coincidência terrível!E quando nos contaram isso fizemos uma ligação de vídeo imediatamente,para poder consola-los. Ficamos com medo de que acontecesse o pior,o que Deus não permitiu.
Desde então nós sempre conversamos,e eles nos disseram uma verdade:
"Os verdadeiros amigos são aqueles que te dão atenção e amor nos piores momentos"
Eu concordo plenamente com isso! Pessoas que são os seus "amigos" não te dão um mínimo carinho,essas pessoas na verdade vêem uma coisa que interessa à elas e geralmente essa coisa esta em você,pode ser uma qualidade ou algo benéfico,ou seja,elas pensam assim: "Eu em como o banquete,vocês as migalhas".
Na minha humildade opinião esse tipo de pessoa deveria falecer(desculpe se fui insensível ao seu ponto de vista,mas é isso que acontece.)!
Certo,agora de volta aos nossos amigos!
Eles ficaram bem tristes com o ocorrido,então eu e minha irmã tivemos uma ótima idéia!
Nós fizemos um vídeo dizendo"nós sempre seríamos amigos,não importa o que aconteça!" e outras coisas para deixá-los alegres.
Agora que temos confiança uns com os outros eu e minha irmã disponibilizamos nossos números pra gente ter uma amizade mais sólida.
Aí você pensa:" Então vocês estão namorando?" E a resposta é não! Eles não são gays! Eles só não namoram ainda,acho que esse tipo de coisa nem passa pela cabeça deles. Nós não passamos de amigos
E desde então nós somos verdadeiros amigos! E eu e minha irmã guardamos eles no nosso coração.
Você sente que eles não vão te trair(obs:não pense com a idéia errada) e realmente isso acontece,mas para a nossa sorte isso não aconteceu.
Nós sempre devemos ser gratos à tudo o que Deus nos deu e devemos lutar pelos nossos sonhos e objetivos!
Então se vocês(estou me referindo aos meus amigos) estiverem lendo isso(o que provavelmente vai acontecer porque eu compartilharei isso à vocês) eu quero dizer que somos realmente gratas por terem vocês como nossos amigos,e que vocês sempre estarão em nossos corações!!
Com amor sem fim Isa Bell e Nicole Bell.
Nos desculpe se o nosso foi grande e entedioso,é que queríamos realmente agradecer do fundo de nossos corações.
Agradecemos por serem nossos amigos à Rayan e kennyth_uchiha(usertag da Omlet Arcade).
submitted by isabell75 to u/isabell75 [link] [comments]


2020.10.07 06:01 contadescartavel12 vale a pena?

[aviso de textão]
Primeiramente boa noite a todos que se dispuseram a ler. Prazer, sou um rapaz de 20 anos que já perdeu o amor na vida a muito tempo.
Talvez eu tenha depressão desde os 13 anos ou antes, depois de tanto tempo já deixei de sentir tristeza profunda, agora todos os meus dias são só vazios e sem esperança. Durante a minha adolescência o que me mantinha de pé era me embriagar até desmaiar e um tempo mais tarde foi os alucinógenos que me davam alguma alegria, nunca fui viciado em nada disso, mas nunca fiz um uso consciente tanto do álcool quanto do LSD. A única certeza que eu tinha é que eu tinha que morrer antes dos 18, fui fraco, não foi por medo nem nada, eu sou ateu desde que me entendo por gente então a única coisa que eu tenho certeza na vida é que o suicídio é a porta de saída de toda essa merda, porém não o fiz, ainda não entendi o motivo disso.
Não sei como nem o porquê deixei eu chegar nesse estado em que me encontro, hoje me sinto mais sozinho que nunca, não existe ninguém nesse mundo em quem eu possa me apoiar, dai vem o questionamento do título: vale a pena viver uma vida sem esperança, sonhos e alegria?
Sobre família:
Durante muito tempo senti muito ódio dos meus pais e parentes, odeio eles com todas as minhas forças, mas hoje é mais um sentimento de desprezo. Meu pai foi ausente toda a minha vida, ele aparecia uma vez por semana completamente por obrigação social e para mostrar pros outros que ele ainda tinha o mínimo de ombridade, então ele sempre foi um nada pra mim. Minha mãe me teve de uma gravidez acidental e imagino eu ela tem na cabeça dela que eu tirei os anos de ouro da vida dela, então ela me odeia e o sentimento é recíproco. Nunca houve nada muito grave para odiar eles, mas mesmo assim tenho meus motivos e acho que não cabe aqui me apegar a muitos detalhes.
Sobre amigos:
Durante a escola eu sempre fui muito comunicativo com as pessoas, pelo menos na minha visão acredito que se perguntarem para qualquer colega das escolas que estudei vão falar que sou uma pessoa muito engraçada e legal de conversar, mesmo sendo essa pessoa agradável acho que posso ser considerado o "invisível". Eu acredito piamente que as pessoas gostavam de mim, mas ninguém lembrava de mim, sempre me convidavam por dó para fazer as coisas ou sair com os outros, nunca fiz parte de um grupo, sempre fui o excluído mesmo quanto tentava me enturmar mais. Eu podia conversar todo dia o dia todo com a pessoa e mesmo assim fora da escola eu nunca era mais que um colega. Hoje posso dizer que me restaram 2 "colegas" que não posso afirmar que continuaram a lembrarem de mim por muito tempo.
Sobre relacionamentos:
Já adianto que não estou nem perto do padrão de beleza, sou só uma pessoa nada demais. Nunca namorei nem mesmo fiquei serio com alguém, já fiquei com algumas meninas mas na muito além disso. Talvez eu possa ser considerado demissexual, mas não tenho certeza disso, por não me interessar por sexo e buscar a mulher certa para amar e ser amado, sempre fui chamado de "viado", o que fez um estrago muito grande na minha cabeça e na época me fazia perder completamente minha autoestima.
Nessa época no meio de tudo isso passando pela minha cabeça fui usado por uma menina que queria fazer vingança pro ex namorado dela que era um dos meus melhores amigos (só pra esclarecer, ela armou tudo, esperou eu ter bebido uma garrafa toda de destilado para poder ficar comigo e ter alguma prova pra esfregar na cara do ex dela. Ela fez isso com pelo menos mais 3 pessoas.). O resultado disso foi eu recebendo chantagem psicológica por alguns meses enquanto eu tinha que abaixar a cabeça pra essa pessoa. Isso mexeu muito comigo na época, eu sentia muita culpa e nojo de mim mesmo.
No mesmo ano que isso aconteceu eu me apaixonei por uma colega de classe do cursinho, ela me tirou completamente do fundo do posso que eu estava. Nós andávamos juntos o tempo todo, almoçamos juntos, assistíamos aulas juntos, enfim, eramos muito ligados. Chegou um ponto que todo dia vinha alguém perguntar pra mim se a gente estava namorando, eu não tinha nem ficado com ela, estava criando coragem e estava conseguindo superar os traumas do passado para pedir pra ficar com ela. Bom, depois de uma sexta-feira em que foi o dia perfeito de nós dois juntos decidi que segunda sem falta iria tomar coragem e pedir para ficar com ela. No grande dia, ela chaga na sala de aula, dou bom dia e ela senta bem longe de mim, depois desse dia nunca mais ouvi a voz dela. Toda vez que me aproximava ela fingia mexer no celular, se eu perguntava alguma coisa ela fingia que não ouvia, me senti mais uma vez um invisível. Imagine uma pessoa que você gosta e considera muito de um dia para o outro começar a te ignorar, chegou ao ponto de eu sentar na frente dela e dizer exatamente essas palavras "[nome], eu te fiz alguma coisa? Você tá estranha comigo esses dias, eu não sei se eu te chateei com alguma coisa, mas me desculpa do fundo do coração, conversa comigo o que aconteceu que eu prometo que vou consertar." bom ela só abaixou a cabeça e fingiu mexer no celular bloqueado enquanto eu falava e dizia que tava tudo normal e que ela não sabia do que eu tava falando.
Depois disso a vida voltou a não ter brilho de novo, fiquei os últimos meses do cursinho sentado no meu canto sem falar praticamente com ninguém,esse ano passei numa faculdade que vou ter que dar o que não tenho por 6 anos para me formar. Agora só preciso esperar a pandemia acabar para começar a faculdade, ou seja estou a quase um ano dentro de casa esperando e pensando muito sobre a vida... eu sei que tem gente com muito mais problema que eu, mas eu cheguei a conclusão que não vale mais a pena... acho que meu eu de 5 anos a traz tinha toda a razão...
submitted by contadescartavel12 to desabafos [link] [comments]


2020.10.03 22:07 jessicapocoio Tô casada com meu irmão.

Eu sabia que tinha um irmão mais velho por parte de mãe mas nunca havia tido muito contato com ele, ele sempre morou com pai em São Paulo. Fazia 4 anos que n via ele pessoalmente. Só por fotos e vídeo chamada que mainha fazia com ele de vez em quando. Nunca fomos próximos.
Minha mãe nunca namorou o pai dele, só teve o azar de engravidar de um babaca riquinho q fudeu com ela numa noite qualquer. Mas enfim esse meu irmão ele sempre foi meio incel, ele nunca havia namorado antes nem transado. Ele tem 22 anos de idade e é realmente muito bonito. Ele é branco sem manchas na pele, olhos azuis, e tem um cabelo castanho claro. Além de ser alto (1,83) tem um física bonito n é muito definido nem muito magrelo. Ele tbm tem uma voz bem sexy. Ele veio passar um tempo aqui em Lauro de Freitas com minha mãe, aqui em casa só pssuie dois quartos então ele dormia cmg, ele ficou dormindo no colchão do chão por uma semana a gente conversava a madrugada toda e só ia dormir quando estava amanhecendo. Até um dia a gente começar cvsar sobre meias calças, eu coloquei uma e amostrei a ele como ficava. Ele ficou meio q olhando estranho até passou a mão na minha perna e subiu pro bumbum, e eu gostei. Fiquei próximo e ele começou a chupar meu pinto. PS: sou uma garota trans. Tenho 16 anos de idade. Tenho algumas características parecida com a dele. Nisso a gente ficou transando quase toda noite até mainha pegar a gente no fraga e nós expulsar de casa. Estamos namorando faz 8 meses hj, estamos morando numa casa em São Paulo. Nossa família cortou o laço completamente com a gente. O pai dele o rejeitou por completo a mãe, os irmãos todo mundo. Estamos vivendo um pelo outro agr.
Vamos nós mudar para Porto Alegre final do ano
submitted by jessicapocoio to desabafos [link] [comments]


2020.09.30 17:22 JCrystalZ Invadi o território da minha melhor amiga? É um problema eu ter me aproximado dos amigos dela?

O problema da história atingiu uma amiga minha e eu e alguns amigos dela estamos envolvidos nisso. É sobre ciúmes e gostaria da ajuda de vocês para ter opniões secundárias em relação a isso.
Acredito que a "bomba" explodiu no resultado da festa que a Amiga fez. Foi a festa de aniversário dela e ela convidou amigos dela. E bom, esses amigos se dividem em "grupos": amigos da escola, amigos vizinhos e eu faço parte dos amigos da igreja. E bom, ela é uma anfitriã nata, pois ela sempre recebe os amigos vizinhos dela pra passar um tempo, jogar, essas coisas. Várias vezes dormi na casa dela, ou passei tardes lá. E a casa dela é o ponto de encontro dos nossos rolês maioria das vezes. Enfim, nas vezes que passei o tempo lá, muitas vezes os amigos vizinhos dela vinham interagir comigo, e isso me fez já ter uma amizade com eles, acredito que ela não achou ruim isso, pois foi algo bem natural de acontecer por conta do tempo que passamos todos juntos.
Agora, abrindo o paranauê aqui, acredito o problema nasceu por causa da festa dela. Como eu sou extrovertida e muitas vezes a "alma da festa", acabei me aproximando ainda mais dos vizinhos dela e de alguns amigos da escola dela. Como alguns ali estavam deslocados por estarem em contato com pessoas de lugares diferentes, essa festa fez com que muitos se conhecessem e virassem amigos. E eu acredito que eu fui uma dos que mais se envolveu com o pessoal. Até que depois da festa eu tive a ideia de fazer um grupo no Whatsapp com os vizinhos e os amigos da escola que mais interagi. Então eu fui pedir à ela os contatos e expliquei o que eu estava pretendendo falando algo assim "Que tal a gente fazer um grupo com eles?" e ela não gostou da ideia, até que eu disse "Então tá bom, deixa que eu faço sozinha." mas aí ela voltou atrás e criou o grupo. E deu que (os amigos) conversamos muuuuito. Realmente o grupo foi um sucesso e agora considero alguns deles bons amigos. E um dos resultados da festa também foi que alguns se "apaixonaram" (ah, adolescentes...) um garoto que estudou antes com ela se aproximou de mim e eu gostei, e marcamos de ficar, ele até me falou que está apaixonado (mas eu não '-') e também deu em outro casalzinho, e ambos estão apaixonados e parece que querem namorar. E bom, isso tudo 1 semana depois da tal festa, onde nós nos conhecemos. E enfim, voltando pro problema, a Amiga não estava interagindo muito no grupo e teve um dia que ela apenas mandava figurinhas "tristes" e quando nós perguntamos se havia algum problema, ela não falava e depois de um tempo ela saiu do grupo. E nós (os amigos) estamos até hoje ativos no grupo. E um dia desses eu fui dormir na casa dela e teve um momento que eu estava sentindo uma vibe estranha vindo dela em relação a mim, mas não estou dando importância a isso, porque deve ser mais a minha consciência pesada. E mais tarde naquele dia, fomos para a casa de um dos amigos vizinhos e passamos o tempo juntos (o qual já estávamos agindo como amigos íntimos normalmente) e quando fui embora e voltei pra minha casa, fui conversar com o amigo vizinho que nos recebeu e ele falou que a Amiga estava agindo com ignorância com ele.
E um ponto importante desse rebuliço foi o momento que um amigo vizinho chegou em mim e falou que ela estava magoada com aquele amigo vizinho por que ele tratou ela com brutalidade e ele é o que quer namorar com uma amiga da escola dela então ela deve estar de mal com ele e por isso ela tratou ele com ignorância. E também, esse garoto falou que ela não gostou de todos nós termos nos aproximado e agora ela está se sentindo excluída e insuficiente. E isso sem contar que ela sente atração em dois amigos vizinhos e age com ciúmes com eles e acredito que principalmente agora, que um está quase namorando com a amiga dela e o outro que ficou com outra amiga dela na festa (não mencionei antes). E isso ela age algumas vezes com frieza com eles e comigo, não sei se com as amigas dela também. E eu estou sentindo que virei um incômodo pra ela, por ter iniciado aquele grupo, mas eu amo muito ela e ela também sempre me demonstrou isso. Naquela conversa em que o amigo vizinho me contou o que ela estava passando eu falei pra ele que eu estava pensando em me afastar deles e não ser mais um ameaça pra ela.
Mas ele falou que não queria isso e outro amigo vizinho até falou que me ama. E eu sinto o mesmo por eles.
Eu estou me sentindo muito desconfortável quando converso com ela, eu já nem chamo ela no Whatsapp por conta do medo, apenas estou a respondendo. Mas eu estou planejando conversar pessoalmente com ela quando a poeira baixar, eu quero entender com clareza o que ela sente. E na minha opnião isso tudo é um ciúmes desnecessário, mas eu fico com esse medo por conta do garoto ter me falado que ela está se sentindo insuficiente, então eu estou em silêncio em relação a isso, pois não quero confrontar ela e acabar estragando a amizade sendo uma insensível. Estou sentindo que invadi uma propiedade privada dela, sabe. E estou curtindo isso, mas estou com a consciência pesada por eu estar possivelmente magoando uma amiga muito importante, mas acabou que eles se tornaram boas coisas pra mim e também não quero me afastar deles, e nem eles de mim...
Obrigada se você leu até aqui e se vai me ajudar comentando sua opnião c;
submitted by JCrystalZ to desabafos [link] [comments]


2020.09.22 21:25 hiroshibear O namorado de minha amada.

O título é interessante e por vezes pode ilustrar algo cômico. A situação na totalidade é confusa, complexa e cansativa, o que me fez repensar e evitar postar algo aqui durante um bom tempo.
Contudo nós cansamos, ficamos exaustos e precisamos absorver e observar com opiniões de outrem, que felizmente, não estão envolvidos e não possuem vínculos com nenhum dos citados aqui.
Conheço uma menina fazem alguns anos, nós sempre conversamos e tivemos uma relação interessantíssima. Ela é uma daquelas meninas que gostam de arte, de literatura, poesia e de estar em situações que liberam a adrenalina em seu estado mais puro.
Ela me contou que estava namorando e que estava feliz com isso. Prontamente desejei meus votos sinceros para o amor que continha a sua iniciação a partir daquele ponto.
Nós continuamos conversando, trocamos mensagens e saímos para tomar umas bebidas, entretanto sem malícia alguma, apenas na amizade mesmo. Éramos acompanhados por outros amigos e a nossa relação enquanto amizade estava intensa e belíssima. A realidade é que sou apaixonado por ela.
Cerca de alguns meses atrás, a recebi em minha casa, chorando e sem entender absolutamente nada. Os braços dela estavam machucados e ela estava com um olhar pesado, como de quem havia chorado muito e só gostaria de relaxar um pouco. A propósito, pouco a pouco as peças foram se encaixando e entendi a situação.
Fran estava sofrendo com ameaças, abusos emocionais e, em específico naquela noite, com uma agressão verbal e física. Ver ela daquela maneira corrompeu um pedaço de meu sentimento e chorei junto a ela.
Prontamente me coloquei a favor dela, deixando-me a sua total disposição, conversando e dando todo o suporte emocional que fosse necessário.
Fran me disse que iria terminar com ele na noite seguinte, por mensagem e que estava com medo de sofrer com represálias de amigos e parentes, além do medo de ocorrer ataques e perseguição vinda do Guilherme, que é o atual ex namorado dela, pasmem.
Estava exaltado, queria correr atrás dele enquanto precisava dar suporte e carinho para ela. Sou um homem que segue o lado racional, portanto, ela me mostrou todos os machucados e eu fiquei fazendo os curativos nela.
Quando eram por volta de três e meia da manhã, a chamei para ir dormir, e nós fomos. Ela tentou me beijar e eu recusei em respeito aos votos de fidelidade ao atual relacionamento.
Disse para ela que, caso quisesse ficar comigo, que teria que terminar o relacionamento primeiro. E que isso, embora ele possa até merecer, é algo injusto e que não cabe a mim. Fran concordou e se deitou ao meu lado para dormir.
Noutro dia tudo correu bem, ela terminou e me contou pessoalmente. A notícia se espalhou até que rapidamente, visto que nós moramos próximos de nossos amigos e somos quase que vizinhos um do outro.
Eu e Fran ficamos algumas vezes, transamos, trocamos cartinhas e todas as coisas fofas que vocês podem imaginar. Até chegarmos no estágio de anteontem.
Anteontem nós estávamos conversando sobre o futuro, e ela gradualmente foi me revelando suas inseguranças e seus planos. Me confessei para ela, disse tudo o que eu sentia, disse o quanto eu a amava e o quão seria bom ter ela todos os dias.
Fui retribuído, embora não fosse da forma que eu tenha pensado que ela faria. Acredito que a vergonha e a sinceridade da situação acabou ocasionando isso.
Agora, cá estou eu, pensando em como pedir Fran em namoro. Ela é uma menina bela, e eu a amo, amo o suficiente para querer ficar com ela durante toda a minha vida. O problema é que, assim que a pandemia acabar, ficarei mais distante fisicamente, pois terei que me mudar.
Ficarei um ano fora para resolver questões de família e ela poderia ir comigo caso pudesse e quisesse. Acredito que querer pode até ser que sim, todavia ela ainda está com certa dependência ao trabalho e ajuda a cuidar da mãe que está doente.
O que vocês fariam, amigos?
Fraternalmente, Anônimo do Reddit.
submitted by hiroshibear to desabafos [link] [comments]


2020.09.16 02:56 fcost9 Há um ano atrás tudo era diferente.

Já parou para pensar como tudo muda de um ano para o outro?
Comigo não foi diferente, lembro exatamente de tudo do ano anterior. Estava vivendo um dos melhores anos da minha vida.
Estava namorando com a mulher que eu nunca senti tamanha paixão parecida, daquelas que você chora de felicidade e sem explicação, aquele relacionamento que você sentia tudo diferente ao estar com a pessoa, e que com o seu abraço você literalmente se desconectava e ia para longe. O relacionamento que todo cara gostaria de ter, literalmente assim como o Chorão do CBjr descreveu a mulher na letra de 'Ela vai voltar'.
Além do meu namoro, da família que pude conhecer por parte da minha ex, que por sinal todos me colheram super bem, e fiz deles a minha família também. Pois eu passava um final de semana inteiro com as suas presenças.
Eu tinha também um grupo de amigos com um projeto entre nós muito legal, todos eramos bem unidos. Planejávamos o futuro como crianças na espera do coelho da páscoa ou do papai noel, todos ansiosos por cada passo que poderíamos dar.
Por fora tudo estava fluindo da melhor maneira de todos os tempos, mas por dentro da minha cabeça uma guerra sem fim acontecia. Uma mistura de sentimentos sem respostas, atitudes sem motivos, coisas que eu fazia que após de muito tempo eu me perguntei 'por que eu tive essa atitude?' 'por que eu fiz tudo da maneira mais difícil?' 'por que eu não falei a verdade sobre o que eu fiz antes e preferi mentir?' 'por que eu me confortava com uma atitude que não correspondia com o que realmente aconteceu?'
E de um ano para cá sem procurar ajuda eu perdi tudo e estou recomeçando do zero, como se eu chegasse em uma cidade nova e não conhecesse ninguém ao meu redor.
Esse post é tanto um desabafo quanto um toque para quem esteja passando pelo mesmo problema, problema no qual você faz tal coisa e nem sabe porque fez aquilo. Por que você preferiu mentir do que dizer a verdade.
Portanto, por mais difícil que seja para você, quanto foi para mim acreditar que algo de errado esteja acontecendo, pare e pense, e não deixe para procurar ajuda depois, depois de perder tudo. Procure ajuda psicológica, se cuide, valorize-se e também valorize quem está ao seu redor. Ame, mas também se ame, se cuide e não cometam o mesmo erro que eu tive por teimosia minha ao achar que não era nada.
Não digam não ou mintam caso esteja tudo bem, pois no fim não está. E principalmente não recusem conselhos de quem sabe o que está acontecendo.
Sejam felizes e acima de tudo sejam psicologicamente saudáveis.
submitted by fcost9 to desabafos [link] [comments]